MPSC instaura inquérito para saber real situação do Hospital Infantil Joana de Gusmão

0
755

O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) abriu inquérito para saber a real situação do Hospital Infantil Joana de Gusmão, que teve cirurgias adiadas em Florianópolis.

De acordo com a 10ª Promotoria da Capital, foi pedido para a direção da unidade e Secretaria de Estado da Saúde que mandassem a lista dos materiais que faltam no hospital. O inquérito foi aberto na segunda-feira (28).

O novo diretor do Hospital Infantil, Mauricio Laerte Silva, que substituiu o médico Carlos Schoeller, exonerado, afirmou que recebeu na manhã desta terça o pedido do MPSC e que providencia a resposta.

“Queremos confirmar se realmente serão suspensas [as cirurgias eletivas]. Soubemos pela imprensa. Já tinha ouvido extraoficialmente que havia chegado ao limite o atendimento”, afirmou o promotor de Justiça Benhur Poti Betiolo.

O objetivo do inquérito também é tomar alguma medida. “Vamos tentar buscar uma solução, que o estado retome o repasse para os materiais ou eventualmente buscar um bloqueio de valores do estado”, disse o promotor.

A lista dos materiais que faltam na unidade pedida à direção do hospital e à secretaria deverá ser entregue em breve. “Demos prazo de cinco dias para nos responderem até para termos tempo de buscar uma medida”, afirmou Betiolo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here