Brasil cai 11 posições em ranking de paridade de gênero

0
403
Foto: Lucas Correia / Jornal de Santa Catarina

Em qual dos seguintes países as mulheres estão mais próximas de obter os mesmos direitos e oportunidades dos homens: Ruanda, Estados Unidos ou Brasil?

Segundo a pesquisa Global Gender Gap Report 2017, a nação africana é a quarta melhor avaliada quando se discute igualdade entre os gêneros. Já Estados Unidos e Brasil estão na 49º e 90º posição, respectivamente, dentre 144 nações. Em relação a 2016, o Brasil caiu 11 posições no levantamento.

Criado em 2006, o relatório é lançado anualmente pelo Fórum Econômico Mundial, sediado em Genebra, na Suíça. Pela primeira vez, a pesquisa aponta aumento na média de desigualdade entre homens e mulheres. No levantamento anterior, estimava-se que seriam necessários 83 anos para alcançar a paridade entre gêneros. Agora, são 100 anos, na média. Se considerarmos apenas o mercado de trabalho, a estimativa é ainda maior: de 217 anos.

Em relação a 2006, o Brasil subiu da 74º para a 1º posição no acesso à educação, dividindo a colocação com outros 26 países, com a nota 1. O País também ocupa a 1º colocação em expectativa de vida, liderando juntamente com outras 34 nações, com paridade de 0,980.

O que faz piorar a posição do Brasil é o desempenho em outras duas categorias: participação econômica e oportunidade de trabalho (caindo de 63º para 83º, em 2006) e representação política (em 110º, em relação a 86º uma década antes).

Em ambos os casos, é considerada a equidade entre gêneros, o que não significa necessariamente que os primeiros lugares têm a melhor qualidade de vida em números absolutos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here