UFSC é a segunda melhor universidade brasileira no ranking “Global Age”

0
284

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) é destaque no ranking Golden Age University 2018 da Times Higher Education, consultoria britânica na área da educação superior. Na lista geral, a instituição aparece entre as posições 101 e 150, atrás apenas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), que ocupa o 67º lugar, na comparação com as universidades brasileiras.

A metodologia se baseia no World University Ranking — que colocou a UFSC entre as 1000 melhores universidades do mundo no ano passado —, mas com foco nas instituições de “meia-idade”: mais de 50 anos e menos de 80 anos de fundação. O objetivo é analisar as universidades emergentes, que surgiram após a segunda guerra mundial e estão se tornando relevantes em atividades acadêmicas.

Entre os fatores avaliados com 30% estão ensino (reputação, percentual de servidores para cada estudante, graduados que se tornaram doutores e receita institucional), pesquisa (reputação, receita e produtividade) e citações. Os 10% restantes são divididos entre perspectiva internacional (percentual de estudantes e servidores estrangeiros) e faturamento com a indústria (receita adquirida pela universidade com parcerias e conhecimento que foi repassado pelos acadêmicos para o setor industrial).

 

O aspecto com a melhor pontuação da UFSC é o faturamento com a indústria, no qual a instituição conquistou 38.4 pontos de 100. Em seguida estão perspectiva internacional, com 26.1 pontos, e quadro docente, com 25 pontos — neste último, a UFSC tem a segunda melhor avaliação entre as universidades brasileiras, perdendo apenas para a Unicamp. Por fim estão os conceitos de citações, com 23.6 pontos, e pesquisa, que teve coeficiente de apenas 10.6 pontos de 100.

Além da UFSC e da Unicamp, outras seis universidades brasileiras estão entre as 200 destacadas no ranking: A Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS), Universidade de Brasília (UnB), Universidade Federal do Ceará (UFC), Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR). Entretanto, apenas a estadual de Campinas estava no ranking do ano passado.

Nas pesquisas divulgadas em 2017, a UFSC vinha com histórico negativo. Se na World University Ranking 2018 a federal de Santa Catarina ficou entre as posições 801-1000 e foi a 16ª brasileira na lista, no ano anterior estava na faixa que compreendia da 601 à 800 colocação e era a 8ª brasileira. No ranking de universidades da América Latina, a UFSC também havia caído três posições.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here