Mais Médicos: nove municípios de SC ainda não tiveram inscritos

0
52
Foto: André Ávila / Agencia RBS

Em nove municípios de Santa Catarina ainda não há médicos com registro brasileiro interessados em assumir as vagas deixadas pelos cubanos. É o que apontam dados repassados pela coordenação estadual do programa, que consideram os cadastros até segunda-feira. As inscrições do novo edital do programa Mais Médicos foram abertas no dia 21 de novembro seguem até 7 de dezembro.

Até o momento, segundo a coordenação do programa no Estado, Arroio Trinta, Iporã do Oeste, Jupiá, Nova Itaperaba, Ponte Alta do Norte, Ponte Serrada, Quilombo, Riqueza e São João do Oeste aguardam inscrições. Cada município tem uma vaga aberta. Com exceção de Ponte Alta do Norte, que fica na Serra, os demais estão no Oeste do Estado. Os nove municípios são pequenos – o maior deles é Ponte Serrada, com população estimada em 11,5 mil. O menor é Jupiá, com 2,1 mil.

Ainda conforme a coordenação estadual, as demais 249 vagas em 135 cidades catarinenses e aldeias indígenas estão preenchidas. O que significa que 96,5% das vagas no Mais Médicos em SC estão ocupadas, número próximo ao do país, com 97,2%.

Mas após a inscrição, os médicos chamados devem procurar a Secretaria da Saúde do município. Em seguida, o gestor em saúde da cidade verifica, aprova e inclui todos os documentos no sistema do Ministério da Saúde.

Médicos cubanos param de atender em SC, diz coordenação estadual

Não há informações se os médicos já estão nas cidades ou quando devem começar a trabalhar em SC. Na apresentação ao município, que conforme o cronograma deve ocorrer até 14 de dezembro, o médico deve entregar todos os documentos exigidos no edital.

— Eu achava que aqui a gente ia conseguir preencher as vagas, mas não imaginava que fosse tão rápido. Como o Estado tem formado muitos médicos e o salário do programa é bom, já achava que ia preencher. Se não preencher em todos os municípios até a data final do edital, aí vamos adotar outra estratégia — afirma o coordenador do programa em Santa Catarina, Paulo Orsini.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here