Doenças atacam lavouras de cebola e safra será menor em SC

0
123
Foto: Divulgação

O Vale do Itajaí, em Santa Catarina, maior produtor de cebola do país, vai ter queda na safra. A produção esperada para o estado é de 350 mil toneladas, 20% menos do que o previsto inicialmente.

Só em Ituporanga, município que mais produz no estado, são 3,4 mil hectares plantados, mas o resultado da colheita não está sendo o esperado por conta do excesso de chuva. Era esperada uma colheita de 100 mil toneladas, mas ela deve ficar em apenas 80 mil.
Agricultor há mais de 20 anos, Hilton Barth esperava colher mil toneladas, mas teve um prejuízo de 90% e colheu apenas cem.

“Eu nunca tinha visto uma coisa dessa. Começou ali com o míldio, que é o mofo, que atacou a cebola. Depois veio o piolho e a virose junto. Aí praticamente não produzimos”, conta.

O engenheiro agrônomo Volmir Borsatto explica que a baixa incidência de luminosidade em setembro e outubro favoreceu o míldio, a principal doença. Depois o fungo “alternaria” causou a “pendaria foliar”, e as lavouras ainda foram atacadas pelo inseto tripes e também pelo “Iris yellow spot vírus”.

Os produtores estão recebendo em torno de R$ 1,50 pelo quilo de cebola. Na safra passada, o preço era de cerca de R$ 0,80.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here