Polícia prende acusado do duplo homicídio de tio e sobrinha em Caçador

0
145
Foto: Divulgação

Policiais civis da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Caçador deram cumprimento ao mandado de prisão preventiva de Luiz Rogério Carneiro Alves da Rosa, 18 anos, suspeito de executar a tiros Roberto Carlos Machado, 40 anos, e sua sobrinha Gislaine Maria Vogel, 18 anos.

As vítimas foram mortas no interior do veículo Fiat/Palio pertencente a Roberto, na saída de uma festa de formatura ocorrida no centro da cidade, na madrugada do dia 24 de novembro. A Polícia manteve a prisão em sigilo até a conclusão de algumas perícias e investigações, que se findaram nesta quarta-feira, 11.

As investigações foram iniciadas na madrugada dos fatos, com a apuração da suspeita de Luiz Rogério ainda no domingo, através de denúncias anônimas. Ainda, foi identificado que em 2017 o suspeito havia atentado contra a vida de Roberto, que na oportunidade trabalhava como segurança privado em uma casa de festas.

Também no domingo depois do crime, foi obtida a informação de que Roberto Machado vendia pequenas quantidades de cocaína em Caçador. Ele era natural do Paraná e esteve preso de junho de 2014 a novembro de 2016 por tráfico de drogas, primeiro em Caçador e depois em Curitibanos. Atualmente, estava em liberdade condicional, porém durante o cumprimento da pena no Presídio Regional de Curitibanos, faccionou-se a uma organização criminosa.

Roberto e o suspeito se encontraram na festa de formatura, e neste momento, segundo a polícia, o suspeito esboçou suposta reconciliação em razão dos fatos ocorridos em 2017. Durante a conversa, Roberto relevou ao suspeito que integrava facção criminosa, sem saber que o outro era faccionado à organização rival, fato esse que motivou a autoria do crime, segundo a Polícia Civil.

 

Perícia aponta que autor efetuou os disparos de dentro do veículo

Durante o trabalho, foram identificadas e ouvidas 16 testemunhas, presentes na festa de formatura, imediações e do conhecimento das vítimas. Foram realizadas perícias nos aparelhos celulares das vítimas e de familiares que estiveram no evento.

A perícia do veículo, bem como simulações realizadas por policiais da DIC, demonstraram que os disparos foram realizados todos do interior do veículo, com o atirador sentado no banco traseiro. Ao total, foram seis disparos de revólver calibre .38, sendo dois contra Roberto e quatro contra Gislaine. Impressões digitais de Luiz Rogério no veículo reforçaram a tese da polícia.

Apurada a localização do suspeito, ele foi preso no bairro Nossa Senhora Salete, na residência de um familiar, onde estava hospedado. Ele foi indiciado por dois crimes de homicídio qualificado, um crime de tráfico de drogas e um crime de integrar organização criminosa. O suspeito é apontado também como o principal autor e mentor da morte do adolescente Mateus Carlim Alves, de 16 anos, no ano de 2018, quando era menor de idade.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here