Prefeito da Cidade de Imbuia é assassinado a tiros

0
102
Foto: Divulgação

Câmeras de monitoramento da Prefeitura de Imbuia, no Vale do Itajaí, registraram o assassinato do prefeito João Schwanba (MDB), de 59 anos, com dois tiros no peito no estacionamento da prefeitura no fim da tarde de quarta-feira (8). Nesta quinta (9), o salão paroquial da Igreja Matriz da cidade ficou cheio de moradores que estavam no velório.

As imagens das câmeras de segurança do prédio mostram quando o carro da pessoa que atirou chega e para ao lado da caminhonete do prefeito, no estacionamento da prefeitura. Depois, Schwanbach sai do prédio com outras pessoas e caminha até o próprio carro.

As imagens sugerem que o prefeito foi chamado pelo ocupante do outro veículo para próximo à janela do passageiro e é atingido pelos disparos. Ferido, João ainda tentar fugir, anda por poucos metros, mas ele cai logo depois ao lado da prefeitura.

Investigação

O secretário de Administração, Fazenda e Planejamento de Imbuia, Neri Fermino, que estava junto com João minutos antes do crime, não consegue entender qual teria sido a motivação.

“Foi um dia normal, o prefeito fazendo suas atividades, por volta das 17h, estava no gabinete e ele até brincou: ‘Está na hora né, Neri, a gente tá indo’. Saímos, tomamos água e saímos para o pátio. Quarenta minutos depois me ligaram que tinham achado o corpo do prefeito ao lado da prefeitura”, conta.

O suspeito do crime é um homem de 77 anos, morador da cidade. Ele foi encontrado minutos depois do crime com um tiro na cabeça, foi levado ao hospital e está internado em estado grave. A hipótese levantada pela polícia é que ele tenha tentado suicídio.

A Polícia Civil investiga o caso. “Teve autuação em flagrante pela questão do homicídio, o caminho agora é somar outras informações para saber a motivação. Parece uma motivação pessoal entre o autor e o prefeito, algum de contentamento, alguma mágoa”, disse Valério Farias.

Luto e trajetória

O município decretou três dias de luto oficial e nenhuma repartição pública abriu. No Centro da cidade há uma faixa preta. Por nota, o governo de Santa Catarina lamentou a morte e também decretou luto oficial por três dias.

“Foi uma covardia, uma tristeza, uma pessoa de bem que nem meu pai que sempre trabalhou para o bem da cidade, a família está arrasada”, afirmou um dos filhos, Valdonir Schwanbach.

João deixa esposa e seis filhos. Ele era agricultor e estava em seu primeiro mandato como prefeito. Já tinha sido vereador por dois mandatos e vice-prefeito duas vezes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here