Coronavírus: supermercados pedem que catarinenses não façam estoques

0
287
(Foto: Piero Ragazzi/Arquivo A Notícia) Divulgação

A preocupação com o novo coronavírus levou os catarinenses aos supermercados, principalmente nesta segunda-feira (16), quando o governo de Santa Catarina e as prefeituras anunciaram medidas mais restritivas como a suspensão de aulas nas redes pública e privada. Em alguns estabelecimentos as prateleiras ficaram vazias no locais onde se encontra papel higiênico e alimentos como o arroz. Os repositores trabalham constantemente para mantem as gôndolas preenchidas.

Este cenário de correria, porém, não é recomendado pela Associação Catarinense de Supermercados (Acats). Em vídeo enviado à coluna, o presidente da entidade, Paulo Cesar Lopes, recomenda que os catarinenses não façam estoque de produtos. De acordo com a Acats, há alimentos e produtos para reposição. O álcool em gel é o único material em falta nos estabelecimentos.

Para tranquilizar os clientes e outros públicos com quem o setor interage, a Acats divulgou um comunicado, nesta segunda-feira, explicando que segue as normas dos órgãos de saúde nacional para prevenção ao coronavírus. A entidade recomendou aos supermercados atenção especial para as práticas de manipulação de alimentos e a higienização de todos os equipamentos que possibilitem eventual contaminação.

Além disso, cada empresa foi orientada a criar um grupo de trabalho específico para executar ações com os colaboradores, fornecedores e com os clientes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here