Discussão para retomar transporte coletivo avança, mas regras ainda são entrave com empresas

0
54
Foto: Marco Favero, Diário Catarinense

O Governo de Santa Catarina tem avançado nas discussões para retomar o transporte coletivo, mas a necessidade de regras sanitárias ainda gera impasse entre Estado e empresários. Os serviços estão suspensos no Estado desde o dia 18 de março, como medida para tentar conter o avanço do coronavírus.

Segundo o secretário da Infraestrutura e Mobilidade (SIE), Thiago Vieira, as conversas com o setor empresarial responsável pelo transporte de passageiros entre cidades e entre estados estão mais avançadas, enquanto que a volta dos ônibus dentro dos municípios ainda enfrenta entraves.

Conforme o secretário, as discussões para a retomada envolvem o estabelecimento de condições necessárias para manter a segurança e evitar a propagação do vírus, como limite de capacidade dentro dos ônibus. Ele afirmou que o Estado tem a “convicção” de que é possível retornar de forma segura.

Santa Catarina tem 4.332 casos confirmados de Covid-19 e 78 mortes pela doença, conforme dados atualizados na noite de quinta (15).

As condições sanitárias foram apresentadas pelo governo a empresários do ramo de transporte em reunião na quinta (14), envolvendo a Secretaria de Infraestrutura e técnicos da Secretaria de Saúde.

Nessa reunião, de acordo com Thiago Vieira, houve um consenso entre governo e os donos de empresas de transporte intermunicipal e interestadual a respeito das condições necessárias para a retomada e “as regras foram bem recebidas” por eles.

No caso do setor de transporte urbano, dentro das cidades, o secretário relatou que houve divergências em pelo menos três aspectos – limite de ocupação, desinfecção dos veículos ao longo da operação e alternação de horários entre diferentes segmentos do setor produtivo.

De acordo com o secretário, agora a pasta deve conversar com a Federação Catarinense de Municípios (Fecam) e com representantes do setor produtivo para discutir essas questões. Depois, a proposta será levada ao governador Carlos Moisés (PSL).

Secretário nega aumento no preço das passagens

Ainda na entrevista ao Bom Dia Santa Catarina, o secretário Thiago Vieira negou que haja possibilidade de que o transporte seja retomado com aumento no preço das passagens.

Na reunião com os empresários, o assunto chegou a ser levantado. Conforme revelou a colunista Dagmara Spautz, uma das propostas previa passagem de ônibus a R$ 10, na Grande Florianópolis.

Segundo o secretário Thiago Vieira, nesse momento não há chance de qualquer alteração na tarifa que seja repassado à população.

Ele salientou que os fatores econômicos relacionados às empresas do setor são uma preocupação e que eles estão em pauta. Porém, disse que a discussão agora está centrada na operação.

Thiago Viera afirmou ainda que as demandas econômicas do setor já foram levadas à Secretaria da Fazenda e estão em análise.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here