Cidades de SC adotam rodízio de abastecimento de água por conta da estiagem

0
63
Principal manancial de Chapecó, o lajeado São José está praticamente seco(Foto: NSC TV, Reprodução)

Cidades do Oeste de Santa Catarina adotaram rodizio de abastecimento de água por causa da estiagem. Não há perspectiva de chuva significativa, e ao menos três municípios já adotaram o rodízio. Um deles é Chapecó, a maior cidade da região, que iniciou o racionamento no domingo (1°).

Em Seara e Maravilha, a medida também foi adotada. O rodízio é feito pela Casan Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan).

Em Chapecó, o racionamento atinge inicialmente 12 bairros: Engenho Braun, Jardins, São Cristóvão, Boa Vista, Bom Pastor, São Pedro, Bela Vista, Líder, Vila Real, Esplanada, Monte Belo e Santa Maria. Por enquanto, não há previsão de quando o abastecimento será normalizado.

O motivo do rodízio é a situação dos lajeados que abastecem o município. Principal manancial da cidade, o lajeado São José está praticamente seco. No lajeado Rio Tigre, a situação é um pouco melhor, mas não para sanar o problema de distribuição de água.

— Devido à queda na vazão de água que entra no lajeado São José, tivemos que reduzir a vazão de captação de água do município de Chapecó. Cerca de 20% a 30% de redução nessa captação. Ou seja, estamos retirando 250 litros por segundo do lajeado Rio Tigre e do lajeado São José, apenas 180 à 200 litros por segundo. Uma redução de 430 mil litros por hora — explicou o superintendente regional da Casan, Daniel Scharf.

Sem nenhum sinal de chuva, a orientação é economizar água para garantir que todos tenham, pelo menos, por 12 horas, o abastecimento garantido.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here