Mais de 5 mil candidatos não recebem nem um voto sequer nesta eleição; mulheres representam 2/3 do total

0
200
Foto: Divulgação

Mais de 5 mil candidatos não receberam nem um voto sequer nas eleições municipais de 2020, segundo levantamento do G1 com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Desse total, 65% são mulheres.

Isso aconteceu apesar de as candidaturas femininas representarem apenas 33% do total de candidatos. Especialistas afirmam que não ter nem o próprio voto é um indício de ‘candidatura laranja’, aquela feita apenas para cumprir o mínimo obrigatório por lei.
Caso seja comprovada, a fraude na cota de gênero pode levar à cassação de toda a chapa, segundo o TSE.

Segundo o jurista e ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Henrique Neves, o fato de não ter recebido voto não configura irregularidade, mas a grande proporção de mulheres é um indício. “O normal seria seguir a mesma proporção do registro de candidaturas. Se 1% teve problema, é normal que 70% sejam homens e 30%, mulheres. Se é o inverso, isso é um indício (de que há algo errado).”

Os partidos começaram a aumentar o número de candidaturas de mulheres após a minirreforma eleitoral de 2009. A emenda tornou obrigatória a cota de, no mínimo, 30% para candidaturas de mulheres em eleições proporcionais (como a de vereador). Antes disso, uma lei previa a reserva de 30% das vagas para as mulheres, mas os partidos deixavam essas vagas vazias.

PSD e MDB têm o maior número de candidatas sem voto. Já o PTC e o Patriota têm os maiores percentuais de mulheres entre os candidatos “zerados”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here