Equipe técnica fiscaliza obras de interligação de gás canalizado na Serra catarinense

0
103
Foto: Ascom/Aresc

Uma equipe técnica do setor de gás natural da Agência de Regulação de Serviços Públicos de Santa Catarina (Aresc) esteve nessa semana em roteiro de visitas técnicas na Serra catarinense. Os trabalhos compreenderam na fiscalização operacional das obras de interligação da rede principal de distribuição de gás natural à rede isolada de Lages.

As atividades fiscalizatórias seguiram com as inspeções dos trechos entre Pouso Redondo e Ponte Alta, para conclusão fim deste ano; Ponte Alta e Otacílio Costa (conclusão para dezembro de 2023); e, por fim, trechos entre Otacílio Costa e Lages, onde teve uma reavaliação de rota para uma melhor eficiência na aplicação do investimento. Esse projeto está previsto para ser finalizado segundo semestre deste ano.

Após término dessas obras de interligação, a rede isolada de Lages ficará conectada à rede principal, não sendo necessário o transporte do gás pelas carretas. A logística é atualmente utilizada para cidade serrana, onde o transporte do insumo vem de uma base de compressão de Indaial até o município e é descomprimido e injetado na rede para abastecer os consumidores da região.

Avanço regulatório contribuiu para a interiorização do gás natural em SC

A rede de Lages foi a primeira rede isolada de Gás Natural de Santa Catarina e faz parte do projeto de interiorização da SCGÁS, que objetiva levar o insumo para novas regiões catarinenses que ficam mais distantes do gasotudo. A rede estruturante funciona com o modal GNC (Gás Natural Comprimido), que permite o fornecimento ao município até a chegada da rede principal de distribuição.

A Aresc contribuiu com o projeto de interiorização por meio da resolução nº 75, a qual institui condições e critérios para a autorização de projetos estruturantes na prestação de serviço de distribuição de gás canalizado por rede local, no âmbito da área de concessão SCGÁS.

“As obras de interligação vem trazer ainda mais impacto positivo para região serrana, aumentando a oferta de distribuição do insumo para as empresas, além de promover o desenvolvimento e competividade no mercado”, considera o Presidente da Aresc, João Carlos Grando.

Atualmente, quatro indústrias consomem o gás por meio da rede isolada de Lages, além de outros potenciais clientes em negociação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here