Bebê ferido em ataque a creche de SC recebe alta médica no Dia das Mães

0
256
Foto: Alcebíades Santos/HC

O menino de 1 anos e 8 meses, que foi o único sobrevivente do ataque a creche em Saudades, no Oeste catarinense, teve alta médica neste domingo (9). A criança estava internada há cinco dias no Hospital da Criança de Chapecó, na mesma região. No local passou por procedimentos cirúrgicos no pescoço, tórax, abdômen e pernas, conforme o hospital. Profissionais prestaram homenagens ao menino e a família durante a saída.
Nas redes sociais, a mãe da criança, Adriana Martins, comemorou a recuperação do filho.

“Dia das mães. Dia mais feliz da minha vida. [Meu filho] nasceu pela segunda vez foi um milagre Deus o protegeu me devolveu com vida hoje tenho em meus braços o presente que dinheiro nenhum pode pagar. A palavra é gratidão hoje e sempre é agradecer, agradecer e agradecer a Deus e a todos que não mediram esforços para salva-lo”, escreveu ela.

No domingo, acompanhado dos pais, o menino foi homenageado pelos profissionais de saúde ao som de um coral. O paciente recebeu um certificado de coragem do hospital: “Você é um super herói”.

A alta médica foi autorizada por Leandro Trevizan, responsável pelo atendimento ao garoto desde o início da internação. Mais detalhes sobre o quadro clínico da criança não foram divulgados.

A criança passou por uma cirurgia e chegou a ficar na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da unidade. Ele teve ferimentos na bochecha, lábios, barriga e uma perfuração em um dos pulmões. Os cortes foram provocados por golpes de facão.

Missa de 7º dia

A igreja matriz de Saudades, no Oeste catarinense, antecipou a celebração da missa de 7º dia das cinco vítimas do ataque a creche, que aconteceu no dia 4 de maio, para este domingo (9). A solenidade durou cerca de 1h30 e pôde ser acompanhada pelas redes sociais da paróquia Sagrada Família. Desde quarta-feira (5), dia seguinte ao ataque, missas estão sendo realizadas com as famílias das vítimas e a comunidade da cidade.

Pessoas que acompanharam a celebração lamentaram a morte de Keli Adriane Aniecevski, de 30 anos, Mirla Renner, de 20 anos, Sarah Luiza Mahle Sehn, de 1 ano e 7 meses, Murilo Massing, de 1 ano e 9 meses e Anna Bela Fernandes de Barros, de 1 ano e 8 meses. A solenidade teve início as 8h.

No altar foram colocadas as fotos e o nome dos homenageados. Em um dos cartazes, feito por membros da unidade educacional onde aconteceu o incidente, estavam os dizeres direcionados aos familiares das vítimas: “Se Deus encheu tua vida de obstáculos, é porque ele acreditou na tua capacidade de passar por cada um”.

Segundo a assessoria do Hospital Regional no Oeste, em Chapecó, onde o suspeito está internado, sua situação clínica é estável neste domingo (9). Mais detalhes não foram divulgados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here