Celesc apresenta investimentos para evitar novo apagão

0
113
Foto: Celesc, Divulgação

Para evitar apagões como o que acontece no Meio-Oeste de Santa Catarina há uma semana que deixou Caçador e região sem luz por quase 100 horas, são necessárias novas linhas de transmissão de energia. Essa foi a conclusão de reunião do governador Carlos Moisés e do presidente da Celesc Cleicio Poleto Martins com lideranças políticas e empresariais do Estado na tarde de segunda-feira (07).

O governo prometeu solicitar aceleração na linha já licitada para a Jaac Materiais e Serviços de Engenharia entre Herval do Oeste e Videira e foi cobrado a fazer projeto de nova linha entre o Planalto Norte e Caçador para garantir novo acesso energético.

Carlos Moisés afirmou que a região precisa de uma redundância no fornecimento energético. Segundo ele, estão sendo feitos estudos para atendimento à região desde 2015 e em 2019 a Aneel fez um leilão para essa nova linha de R$ 135,8 milhões da empresa Jaac que tem prazo de conclusão em 2023, seja antecipada. Ele disse que a reunião que fez com o Fórum Parlamentar Catarinense de manhã e com lideranças hoje à tarde foi com o objetivo de levar uma proposta para a Aneel visando a antecipação da obra.

O presidente da Celesc disse que duas semanas antes do tornado do dia 28 de maio, engenheiros da companhia estavam justamente estudando a instalação de uma nova linha de 138 mil volts para ter uma redundância entre Caçador, Fraiburgo e Videira. Segundo ele, a Celesc investiu R$ 1,7 bilhão nos últimos dois anos e meio e o Meio-Oeste recebeu R$ 133,3 milhões desse total numa série de projetos.

Entre os projetos já implantados ou em andamento no Meio-Oeste estão nova linha de distribuição Videira-Fraiburgo, que recebeu investimento de R$ 22,5 milhões e foi concluída no início deste ano, estão em andamento a ampliação da subestação Capinzal, por R$ 2,5 milhões e investimentos de R$ 9,7 milhões em novos alimentadores. Os projetos na região incluíram dos projetos de novas redes de energia por R$ 37 milhões e R$ 13 milhões respectivamente, R$ 4,9 milhões no Celesc Rural e R$ 1 milhão na aquisição do terreno para a subestação de Treze Tílias.

Entre as lideranças presentes na reunião desta tarde, na Celesc, estavam o presidente da Federação das Indústrias (Fiesc), Mario Cezar de Aguiar, o primeiro vice-presidente da federação, Gilberto Seleme, que é de Caçador, o presidente da Associação Empresarial de Caçador (Acic), Jovelci Gomes, os deputados estaduais Marcos Vieira, Nilso Berlanda e Romildo Titon, além de prefeitos, empresários e lideranças de outras instituições da região.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here